sexta-feira, 28 de abril de 2017

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Memórias em vinil (CXVIII)


Um dos mais talentosos cantores portugueses de todos os tempos. E não é preciso dizer mais nada...

Those were the days (43)



Sou do tempo em que  a Barbie era burguesa, anoréctica, um bocado "tia", tinha uma rival da classe média, mas todas as meninas, de todas as classes, adoravam brincar com ela.
Hoje, sexagenária  não assumida, a boneca da Mattel quase não tem concorrência, mas avacalhou-se e está cheia de maus hábitos. 
Por este andar, não me admira mesmo nada se um destes dias a  virmos a trabalhar num bordel.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Memórias em vinil (CXVII)


Por acaso não tenho este disco, mas lembrei-me que, perdido o sonho, esta era uma boa memória para   o dia seguinte.
Boa noite

Comentários para quê? É um artista português!



Um construtor civil enterrou uma cadela viva.
Foi julgado à revelia e condenado pelo  Tribunal de Grândola a  um ano e quatro meses de prisão com pena suspensa ( se alguém lhe tivesse roubado o cão,teria sido condenado a prisão efectiva?)
Como pena acessória ficou proibido de ter animais durante três anos ( depois pode voltar a fazer o mesmo, não é?)
Acontece que o pato bravo, além da cadela que enterrou viva, tem mais um cão e um gato. Já avisou que nem pensem em retirar-lhe o cão.
Espero que os jornais me informem quando lhe forem retirar o cão. 
Não é por nada, é só para saber se os construtores civis estão acima da lei.

terça-feira, 25 de abril de 2017

Memórias em vinil (CXVI)


Desde Berlim, brisa nocturna a fustigar-me, faço a mesma pergunta que Adriano Correia de Oliveira. 
A diferença é que dirijo a pergunta à Europa e não ao meu país...

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Memórias em vinil (CXV)


Esta não faz parte da minha discoteca mas nesta noite não podia escolher outra
Tenham uma Boa Noite e aproveitem bem o feriado. 
Viva o 25 de Abril!

Filhos do Desespero

Num tempo em que a normalidade é ver os blogs desaparecer, eis que estou aqui a dar notícia do nascimento de um novo blog.
Mais do que divulgar  " Filhos do Desespero", venho pedir-vos que vão até lá e vejam o  projecto que o CN Gil nos propõe.
É um projecto solidário promovido por quem não fica indiferente ao sofrimento dos outros. Ele explica como surgiu a ideia.
Aqui fica apenas um excerto do seu texto

"Estava na minha hora de almoço e via as noticias do dia quando me chega à atenção um vídeo. Era um excerto de um noticiário Turco. Numa reportagem, após mais um bombardeamento em Alepo, uma criança atingida por estilhaços era operada de urgência sem as mínimas condições. Sem anestesia, uma vez que nada há disponível por aquele canto martirizado do mundo.
A criança gritava os versos do Corão como um mantra, tentando desviar a sua atenção do sofrimento e dor, enquanto o médico a operava.
No final da reportagem os repórteres choravam no estúdio de televisão. Eu também(...)".

domingo, 23 de abril de 2017

Dia do Postal Ilustrado (50)

 

Como ontem vos disse, ausentei-me por uns dias. É a primeira vez que saio do país desde que foi diagnosticada a minha doença em Julho de 2015. Há quase dois anos, portanto. 
Não querendo interromper esta série, envio-vos um postal bastante actualizado da cidade onde vim passar uns dias. 
Fiquem bem. Até breve. 

sábado, 22 de abril de 2017

Memórias em vinil ( CXIV)





Vou deixar-vos durante uns dias, mas continuarei a  trazer-vos "Memórias em vinil" para vos dar as boas noites, durante a minha ausência. Também ficarão alguns posts agendados.
A forma mais apropriada que encontrei para vos dizer que espero encontrar-vos por aqui quando voltar, foi trazer Jacques Brel com esta canção imortal.
Fiquem bem e... "Ne  me quite pas"

Sporting-0 Benfica-2

Isto não é um prognóstico do jogo. É mesmo a realidade, mas em número de mortes.
Até este momento, os adeptos do Benfica já mataram dois adeptos do Sporting.
Espero que os sportinguistas não retaliem e o resultado não se avolume.
Agora a sério:acabem rapidamente com esta gentalha medíocre, antes que esta corja de energúmenos acabe com o futebol. 
Compreendo que é difícil, dados os antecedentes e o "curiculum"mas é altura de LFV se demarcar desta gente.